segunda-feira, 14 de março de 2011

CAFÉ TEOLÓGICO: DIMENSÃO PSICOLÓGICA

CAFÉ TEOLÓGICO: JESUS: DIVINO E HUMANO! E SUA CONSCIÊNCIA?
DIMENSÃO PSICOLÓGICA-

            A– OCULARES : 1) Científico; 2) Sacramental (que supõe a Fé)!
B– CATEGORIAS: Dissociação e antagonismo entre Essencialismo e Existencialismo; Natureza divina e humana de Jesus; Cognição e sentimento (Piaget)!
C– EVANGELHOS: Testemunhos de fé em Jesus, não biografia de Jesus!

1)       Ocular científico: Segundo o existencialismo, a essência humana, em nível psicológico (cognitivo, afetivo, noético e espiritual) se moldura a partir do caminhar do homem entre o Nascer e o Morrer. Ela se faz e se refaz em cada dia de nossa existência. Jesus como homem passou também por isso na maturação de sua personalidade: seu relacionamento familiar e psicossocial, sua afetividade e amor, sua ação salvífico-pastoral, sua fé e as concepções e representações do Pai (Abba!) de si (Filho do Homem, filho de Maria) e do Espírito Santo (Paráclito: advogado, fogo) que conhece altos e baixos por causa da natureza humana.
   → Por exemplo, Jesus passou, certamente, pelos estágios cognitivo-afetivos de Piaget e ético-morais de Kohlberg e de outros pesquisadores (Murphy, Fowler,  Hyde, entre outros) com as invariantes funcionais de Piaget: Organização e Adaptação (assimilação e acomodação que formam os “esquemas de conhecimento” (Inteligência) e os “esquemas de afeto”, inseparáveis, ampliando cada vez mais a sua consciência de homem!

2)       Ocular sacramenta (fé): A ambiência (Sitz im Leben: lugar na vida) axiológica, econômica, sociocultural, política e religiosa (frequentava sempre a sinagoga, o templo) na qual Jesus nasceu e cresceu foram ativando não só a “capacidade”, mas também a natureza divina, ínsita (inata) na personalidade de Jesus.
    → Por exemplo, os lampejos de dentro (insights: Eu e o Pai somos um)) e os de fora (revelação: Batismo de João) de sua divindade acontecem “dentro do processo evolutivo” da pessoa humana. Jesus não faz filosofia e teologia antes da “fase formal” segundo Piaget (adolescência, maturidade: Sua missão aos 30 anos: Lc 4,16-22), ampliando sempre mais a consciência de sua divindade: Eis que hoje se cumpriu essa profecia (Is 61).

3)       Alguns textos que apontam esse crescendo contínuo do amadurecer de sua “personalidade humano-divina de Cristo”:Lc 2, 49 (Jesus no templo: Casa do Pai); Lc 3, 21-22 (Batismo de João); Jo 2,1-12 (Bodas de Caná); Mc 9,2-13( Monte Tabor); 2 Pd 1, 17-18 (Pedro testemunha ter ouvido a voz do Pai); Todos os “sinais” (milagres ↔ gêneros literários)) de Jesus Cristo no N.T; Jesus é igual a nós em tudo menos no pecado (pois Deus não peca = é onisciência!): Alguns textos que atestam isso: Jo 14,9 (Felipe, quem me vê, vê o Pai) Jo 17,5 (Glória antes da criação do mundo); Cl 1, 15 (Cristo imagem visível do Deus invisível); 1 Pd 1,20 (escolhido antes da criação do mundo); Rm 8,3 (Deus condenou o pecado na natureza humana, enviando Jesus Cristo);→ Jesus Cristo  não tinha pecado: Alguns textos:  Ef 1,4; Ef 2,20; Fl 2, 5-11;);Hb 1,1-3; Hb 2, 10; 4, 15; 7,26;1 Tm 3,15-16; 2 Tm 1,9, entre tantos outros textos sob o olhar da fé em Cristo como Salvador da humanidade!
  
Recife, 14/03/11 – Luiz Alencar Libório

Nenhum comentário:

Postar um comentário